O caso he-man: A emoção da vida real

O caso he-man:

A emoção da vida real


Perguntei:


_ Fernando, que você vai fazer hoje à noite?

_ Voltar para cela, né doutor.

_ Eu, se fosse você, iria tomar uma cerveja com meus amigos.

_ Oxe, isso é brincadeira que se faça, doutor.

_ Tu és um homem livre, Fernando. Você foi absolvido de todas as acusações. Vai pra casa ainda hoje, camarada.

_ (choro).


Fernando é um sujeito de minha altura, tão gordo quanto eu, bem mais forte, bronco, de uns 45 anos ou mais... Foi acusado de homicídio duplamente qualificado e ocultação de cadáver (veja mais sobre a acusação clicando aqui). Desde o primeiro contato, sustentou ser inocente e que estaria "pagando" pelo crime que outros praticaram. Ficou preso 05 meses antes do julgamento no Presídio Prof. Aníbal Bruno.


Vê o conselho de sentença reconhecendo sua inocência e sentir a alegria desse sujeito e de sua família é o motivo pelo qual tenho orgulho de ser um advogado criminalista. Meu agradecimento especial ao Dr. Bruno Rego e aos meus queridos alunos e alunas que foram assistir ao Júri, ontem, no município de Paulista - PE.

#direitopenal

Voltar ao MENU INICIAL